JACK WHITE & LORETTA LYNN
Ele está em todas, e onde mete o dedo a coisa tende a ter muita qualidade. Jack White do White
Leia Mais
BLACK KEYS
The Black Keys é uma superbanda de dois caras (Dan Auerbach, vocal e guitarra; Patrick Carney, bateria e produção) que
Leia Mais
MADALA KUNENE
Madala Kunene é um músico de Durban, Africa do Sul, O seu som é hipnótico, emotivo e carregado de tradicionalismo
Leia Mais
111 people follow lapaloop
Lew_Jetton Lew_Jett APharmacise APharmac CBianchiMusic CBianchi 8DPromo 8DPromo bluehelixmusic blueheli humbleartist humblear radioeixo radioeix FathomAcademy FathomAc ArcticMovers ArcticMo ElephantStereo Elephant itstimwhite itstimwh moonglow404 moonglow icETbitch icETbitc paulmannersfans paulmann SinghLions SinghLio MikeyGuitar_ MikeyGui loscomingsoon loscomin BTRacket BTRacket
http://lapaloop.com/wp-content/uploads/2016/10/blm.jpg

Existem varias formas de se expelir a raiva, o ódio e a dor quando algo te atinge. Quando ouvi “A seat at the table”,o novo album de Solange Knowles não pude parar de pensar em outra coisa. O album é um manifesto suave, doce e pacifico e ao mesmo o tempo cheio de coragem, ousadia e nobreza ao proclamar com um sentimento maior que o orgulho sobre o que é ser negro nos dias de hoje, onde apesar de toda informação a sociedade insiste em nos tratar da mesma forma. A musica “Don’t touch my hair” afirma esta teoria quando emenda  “don’t touch my soul” e “Don’t touch my pride” simplificando para quem quiser entender o significado da insistente estranheza das pessoas sobre o diferente, o oposto, o desconhecido. Respeito.


Leave a Reply